Pequena Grande Menina

(Ana Elisa)

 

 

Pequena grande menina,

Presente agora,

Futuro determinará

Princípio de outrora.

 

Teu sorriso inocente,

Dia após dia resplandece,

Sua estatura cresce,

Neste rosto inocente.

 

 

Doutor Nivaldo Francisco Pereira, para a sua pequena filha Ana Elisa no seu primeiro aniversário, 10 de março de 1980.

(Publicado em A Gazeta do Estudante, edição n° 05, Poxoréo, 10 de julho de 1983).



Escrito por autor acima às 20:03
[] [envie esta mensagem] []



VOZ DO LEITOR

 

Acompanho a carreira de Aurélio Miranda desde os idos de 66/67, quando ele fazia dupla com o Renato (irmão do Rudy, da profª. Zenilde, da Ângela...). E iam lá prás bandas do Alto Bom Gosto (região da Vila Santa Terezinha), cantar o "Pé de Cedro" e "Dama de Vermelho", dentre outras modas sertanejas. Era ali que eu me encantava com eles, vendo-os colocar um pé sobre um banquinho e apoiando o violão sobre o joelho, enquanto dedilhavam as cordas sonoras de belos instrumentos musicais! Tempos bons que Aurélio Miranda soube guardar na memória e, voltando às origens, fez traduzir-los em letras de belas páginas musicais. Sentir-me-ia muito lisonjeado se Aurélio musicasse um poema de minha autoria...

 

Luis Carlos Ferreira

allow2006@hotmail.com



Escrito por autor acima às 09:06
[] [envie esta mensagem] []



Encontro de Violeiros de Poxoréo

Dias 11 e 12 de maio

Na sexta-feira e sábado a viola caipira chora com alegria e emoção no novo anfiteatro de Poxoréo.



Escrito por autor acima às 08:56
[] [envie esta mensagem] []



Lídio Moreira

 

 

O empresário Lídio Moreira comemorou aniversário no sábado,  28 de abril, oportunidade em que recebeu os cumprimentos de familiares, amigos e clientes da Gráfica Genus em Cuiabá. No domingo, foi destaque na Coluna de Fernando Baracat no jornal A GAZETA.

Ao destacado poxoreense Lidião  o BlogPox  deseja sucesso e muitos anos de vida.



Escrito por autor acima às 08:40
[] [envie esta mensagem] []



5° ENCONTRO DE VIOLEIROS

AURÉLIO MIRANDA PREPARA NOVO CD EM HOMENAGEM Á “SUA DOCE POXORÉO

 

Aurélio Miranda “bota o pé na estrada” e retorna a Poxoréo nos próximos dias para apresentação especial no 5º Encontro de Violeiros, juntamente grandes nomes da viola caipira nacional. Na oportunidade será inaugurado o tão esperado anfiteatro com concha acústica e capacidade para 1000 espectadores, no Parque de Exposição do Sindicato Rural de Poxoréo, nos dias 11 e 12 de maio de 2007.

 

 

CAPA DO CD “COM O PÉ NA ESTRADA”

 

Além de uma agenda cheia de compromissos em Mato Groso do Sul, onde atualmente reside, Aurélio Miranda, o mais importante cantor poxoreense, está preparando seu novo CD onde o tema principal será em homenagem a Poxoréo, inclusive uma nova versão do consagrado hino “Minha Doce Poxoréo”, de sua autoria. O novo trabalho pretende prestigiar poetas e compositores de sua terra natal. “Vou gravar seis musicas de minha autoria e cinco de poetas e compositores da minha querida Poxoréo” – informa o cantor.

 

Para a produção artística da capa do novo CD, Aurélio pretende fazer uma seleção de fotos digitais de alta resolução da sua  Poxoréo e do Morro de Mesa realizadas por pessoas da cidade e que o nome dos autores constarão na ficha técnica do disco.

 

Para o boêmio e seresteiro, retornar a Poxoréo é sempre uma renovação de energias e emoções. “Rever as belezas do cenário onde nasci, compartilhar uma seresta, uma rodada de violão com amigos de infância, fazer amizades com novos conterrâneos é muito emocionante e me renovam as energias para novos trabalhos”, declama o seresteiro poxoreense.

 

(Batistão)

 



Escrito por autor acima às 10:36
[] [envie esta mensagem] []



TCE APROVA CONTAS 2005 DO POXORÉU-PREVI

 

O Fundo Municipal de Previdência Social dos Servidores de Poxoréu-MT (POXORÉU-PREVI) foi julgado pelo Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso através do Processo Nº. 44318/2006/TCE/MT, tendo como Relator o Sr. Conselheiro Ubiratan Spinelli.

 

Analisadas as Contas Anuais e o Balanço Geral/2005, sob decisão nº. 911/2007, foram julgados regulares. Isto equivale dizer que, desde sua criação - no ano de 1993 -, até a presente data, a autarquia previdenciária municipal dos servidores poxorenses tem, pela primeira vez, sua conduta aprovada unanimemente pelo TCE/MT.

 

Destaque-se o devido mérito às atuais Assessorias (NB5 e ACPI), aos prestadores de serviços (Contadora, Médicos Periciais e Informática), além dos fornecedores (Comércio geral), bem como aos Conselhos (Curador e Fiscal), assim como a ASSEMP - Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público do Município de Poxoréu, e, também às partes Patronal (Prefeitura, Câmara e TRT) e Segurados (Ativos, Inativos e Pensionistas).

 

Tudo a seu tempo e hora... E já estava mais que na hora de resgatar a credibilidade da Previdência Municipal, perante aqueles diretamente envolvidos nela: Os segurados!

 

Atualmente, as Casas de Créditos disputam o privilégio de administrar as Contas Correntes e as Aplicações Financeiras do POXORÉU-PREVI, por sua rentabilidade e liquidez seguras.

 

Prof. Luis Carlos Ferreira

Diretor-Executivo do POXORÉU-PREVI



Escrito por autor acima às 19:08
[] [envie esta mensagem] []



PRESTAÇÃO DE CONTAS PEQUI-FEST

 

Eis a prestação de contas do PEQUI-FEST. O resultado líquido não foi o que esperávamos, porém deu para atender a ASSOCIAÇÃO na aquisição de 10 (dez) cadeiras para os nossos velhinhos, instalar o telefone e fazer a complementação alimentar. Aprendemos muito com esta festa, hoje sabemos que temos que ter o patrocínio de todos itens, para que o lucro seja total. Em 2008, faremos melhor se DEUS nos permitir. A festa foi um sucesso contamos com a presença marcante dos filhos distantes de todas as regiões até mesmo de São Paulo.

 

 

 

 

Resumo da prestação de Contas

Receitas   R$ 12.200,00

Despesas R$ 10.717,71

Lucro:        R$   1.482,29

 

Nós, da Associação Garimpeira, queremos agradecer a todos nossos patrocinadores O nosso agradecimento à comunidade de Poxoréu e a todos filhos distantes que estiveram presentes. Infelizmente tem sempre um ponto negativo, algumas pessoas, "esqueceram” de pagar as suas camisetas. Espero que com este lembrete elas se sensibilizem...

 

A PRESTAÇÃO DE CONTAS estará na Associação Garimpeira à disposição de todos, para conferência.A demora foi devido ao fato que alguns só efetuaram o pagamento no mês de março.     

 

LENA GUEDES

 



Escrito por autor acima às 19:05
[] [envie esta mensagem] []



ELEIÇÃO NA UPE

 

Dia 14 de abril aconteceu mais uma eleição na comunidade upenina, para a 20ª. Legislatura da União Poxorense de Escritores. Foram eleitos: Presidente, o Professor Comendador João de Souza; 1º. Vice Presidente, o Prof. Gaudêncio Filho Rosa Amorim; 2º. Vice Presidente o Poeta Joaquim Moreira; Secretário Geral, o Professor Luis Carlos Ferreira; Tesoureiro Geral, o Professor Genivá Bezerra.

 

A União Poxorense de Escritores (UPE) se destaca como importante locução em defesa da arte e cultura, resgatando a história, registrando os costumes e hábitos do povo da região (especialmente aqueles de saudosas lembranças).Dessa forma, contribuindo com o acervo municipal na confecção de livros, jornais, revistas - nas modalidades crônicas, poemas, poesias...

 

A entidade Upenina tem recepcionado para o povo de Poxoréu personalidades ilustres, como: Dr. Lenine de Campo Póvoas, Martiniano José de Alencar, integrantes da Banda Musical da Polícia Militar/MT para uma retreta na praça da Liberdade. Enfim, sempre ativa ao longo dos seus 19 anos de profícua existência.

 

(Luiz Carlos Ferreira)



Escrito por autor acima às 20:39
[] [envie esta mensagem] []



ROMARIA AO MORRO DA MESA NA SEMANA SANTA

 

Subida ao Morro da Mesa: primeiro desafio

Coragem para escalar o alto do Morro 

 

Os romeiros sobem ao Morro da Mesa na Semana Santa

Momento da chegada dos romeiros 

O padre Jusuelino reza com os romeiros no alto do Morro 

O alvorecer poxoreense visto do alto do Morro da Mesa

 

(Fotos Jajá e Comissão de Apoio ao CJ) 



Escrito por autor acima às 20:08
[] [envie esta mensagem] []



CAUSO DO BAR HAVAI

Mais uma do Bel

 

Edison Lucas

 

Depois de mais um dia de domingo “cansativo”, regrado a cervejas e bálsamos, presentes Albertino, Bel e Meriél, eis que chega no Bar Havaí o Mauro Fernandes da Padaria. Chama o Albertino à parte, em um canto isolado do salão e conversam um pouco.

 

Mauro Padeiro paga a conta e vai embora. Albertino dirige-se aos amigos presentes e fala: “vamos ali moçada, depois eu pago mais umas pra vocês!” Bel e Meriél se entreolham desconfiados, com tanta bondade... Deixam dona Vani preocupada. Relutam um pouquinho, mas acompanham o amigo Albertino. Saíram no rodão, uma pikup Fiat Fiorino. Subiram à Rua Paraíba, em direção a Vila Cruzeiro. Ao chegar em frente ao hospital, Albertino entra e vai em direção ao necrotério. Os acompanhantes descem do carro e seguem o amigo. Ao depararem com um cadáver de uma pessoa, coberto apenas com um lençol, Bel e Meriél, assustados, saem do hospital correndo, deixando o amigo Albertino para traz.

 

Correndo, sem olhar para traz, chegam na outra esquina, próximo a sede do Conselho Tutelar, momento em que a energia elétrica acaba e o início da noite fica mais escuro. O gerador de energia do hospital e automaticamente acionado. Meriel descamba ladeira a baixo em uma corrida ofegante. Bel volta correndo para o hospital, para avisar Albertino: “Albertino seu doido, como é que você faz isso com a gente moço! Cê é doido, doido mesmo!”.

 

- “Calma Bel, nós só iremos levar o corpo do morto e a família na casa deles e iremos embora! Olha aí pr’eu manobrar...”.

 

- “Eu não olho nada”, respondeu Bel entrando na cabina e segurando na alavanca do cambio.

 

Com jeito, os parentes colocaram o cadáver em cima da carroceria e nela subiram.

 

_ Deixe que a filha da mulher entre na cabina Bel. Pediu Albertino.

 

- Eu deixo não, não deixo de jeito nenhum! Daqui ninguém me tira! Estou sendo franco, claro e objetivo: você me paga Albertino! Balbucia Bel com uma voz bastante trêmula e ofegante...

 

Edison Lucas



Escrito por autor acima às 19:56
[] [envie esta mensagem] []



Poxoreense Alfredo Menezes lança outro livro

 ”A morte de Totó Paes: política no interior do Brasil"

 

O poxoreense Alfredo da Mota Menezes, historiador e professor na UFMT, lança, pela editora Carlini & Caniato, seu mais novo livro "A morte de Totó Paes: política no interior do Brasil". Totó Paes ou Antônio Paes de Barros morto em 1906, quando governador de Mato Grosso, era um dos homens mais rico do estado e dono de usina de açúcar.

 

O primeiro livro de Alfredo Menezes foi "A Herança de Stroessner" pela Editora Papirus (foi também publicado no Paraguai pela editora Carlos Schauman). Depois veio "Do Sonho à Realidade: a Integração Econômica Latino Americana" pela Alfa Omega. Mais tarde, pela Editora Contexto, foi publicado "Guerra do Paraguai: Como Construímos o Conflito", em seguida, junto com o Pio, pela Editora Campus, "Blocos Econômicos nas Relações Internacionais".

 

 

No novo  livro "A morte de Totó Paes: política no interior do Brasil", Alfredo Menezes trabalha com a história política estadual desde a proclamação da República, em 1889, até a morte do governador Totó Paes. Com a queda do regime imperial, os grupos políticos locais se movimentam para preencherem o espaço novo. Mato Grosso passou por três revoluções. Todas merecem capítulos no livro. Uma em 1892, outra em 1899 e a última, em que perdeu a vida o Totó Paes, em 1906.

 

O livro, com 208 páginas, relata os fatos políticos, os motivos das desavenças e das lutas da época. Luta mesmo, com gente armada, canhões, tiros e mortes.

 

No próximo dia 25 de abril, uma quarta-feira, Alfredo Menezes fará o lançamento oficial do livro no saguão da Assembléia Legislativa, em Cuiabá, a partir das 18h30. "Nada de discursos ou atos festeiros, apenas um bom papo descontraído e uma bebida para ajudar" - informa o poxoreense em sua coluna no jornal “A Gazeta”.

 

Mais informações pelo E-mail: pox@terra.com.br .

 

(Batistão) 



Escrito por autor acima às 08:34
[] [envie esta mensagem] []



 

Encontro de Violeiros de Poxoréo

Dias 11 e 12/05/2007



 

 



Escrito por autor acima às 07:51
[] [envie esta mensagem] []



POXORÉO DE ONTEM... NEM UM PINGO!

 

Aquilino de Souza

 

Na década de 1930, Poxoréo era apenas uma pequena vila entre o Rio Poxoréu, e os córregos Areia e Bororo, casinhas de pau a pique embarreadas e cobertas de palhas de babaçu ou zinco, onde fervilhava nos fins de semana, a garimpeirada, os compradores de diamantes, mulheres solteiras, cargueiros de água, lenhadores, tropeiros vindos de vários lugares distantes, trazendo suas mercadorias (arroz, feijão, farinha, milho, carne seca, toucinho, rapaduras, etc.) para serem vendidas na praça.

Durante a semana tudo era tranqüilo, sossegado. Mas nos finais de semana, a Vila regurgitava de gente. O comércio de diamantes e de gêneros de utilidades era intenso, farras, as bebedeiras, a jogatina, as brigas, os crimes, tudo acontecia numa seqüência violenta, refletindo o espírito da época em que o cidadão ignorava a educação, as boas maneiras, a civilidade e se aprimorava no uso das armas, na valentia.

A gravata e a caneta davam lugar à cartucheira de balas, o punhal e o (revólver) 38.

Era comum ver-se, nos sábados e domingos, desfilarem em fila indiana pelo centro da vila, um grupo de valentões denominados por grupo do “Lenço Preto”. Eram sete a oito homens, vestidos a caráter – calça caqui, camisas mexicanas, chapéus mangeira abas largas, cartucheiras de balas, punhal, (revólver) 38 na cintura, e o indefectível lenço preto no pescoço. Quando esse grupo chegava, todo mundo ficava sobressaltado, temendo as arruaças e brigas que terminavam em velório.

As brigas pelos melhores garimpos eram constantes.

Havia muitos homens e poucas mulheres. Daí, a disputa, as brigas por causas dessa ou daquela garota, com tiroteio, pancadaria e mortes.

As poucas famílias existentes tinham que se manter cautelosas, afastadas do burburinho, as moças de bem e as senhoras respeitáveis.

Os homens de bem tinham que se fazer respeitar, não somente pela conduta exemplar mas, especialmente, pela coragem, valentia e rapidez no uso das armas. Do contrário não sobreviveriam por muito tempo, não. Seriam seguramente uns covardes e desprezíveis defuntos.

A covardia era derrota certa. A sobrevivência estava condicionada a valentia.

Uma coisa era importante: não existiam ladrões. Brigava-se, matava-se, às vezes por causa de suma importância, mas nunca por causa de roubos.

Bebidas, jogos, mulheres, eram os m principais motivos dos crimes. Por isso quem tinha suas esposas ou companheiras as mantinham debaixo de sete chaves.

Na vila de Poxoréo não tinha iluminação, nem mesmo os lampiões de esquina posteriormente arranjados. Também não existia água encanada. À noite as famílias se recolhiam cedo, o comerciante fechava suas portas e a vila estava em plena escuridão.

E foi aí que aconteceu àquela comédia na vida do valentão e o ciumento.

 



Escrito por autor acima às 07:33
[] [envie esta mensagem] []



POXORÉO DE ONTEM... NEM UM PINGO! II

 

Aquilino de Souza

 

 

João Hilário, cabra valente, prevenido, tinha uma companheira muito bonita, com quem vivia há muitos anos e tinha uma filha moça, também muito bonita. A mulher e a filha não podiam sair nem À janela, que o |Hilário reclamava. Viviam trancadas, espionadas implacavelmente. Como na rua em que moravam viviam também muitas mulheres solteiras, Hilário resolveu mudar-se. Mudaram para uma esquina de rua mais afastada, fazendo o transporte de suas coisas À noite. Terminada a mudança, João Hilário cansado, armou uma rede na sala de frente para dormir, tendo antes recomendado a mulher que arrumasse a cama e dormisse com a filha, que ele iria dormir na rede.

Hilário deitou-se, mas não conseguia conciliar o sono.

Casa de esquina sabe como é, passa um, passa outro, param, conversam. Ruas escuras, transeuntes tropeçando nos caixotes que os comerciantes deixavam nas calçadas, quedas, xingamentos, palavrões, nomes feios a toda hora.

No começo João Hilário se irritou. Depois não tendo mais sono partiu para a curiosidade de ouvir as conversas da esquina, e sorrindo a valer das quedas e tropeções, dos descuidados notívagos.

Lá pelas tantas, os desocupados voltando de suas aventuras noturnas, paravam na esquina e cada um contava as suas proezas, falavam mal de todo mundo. João Hilário aguçava cada vez mais os ouvidos e só faltava morrer de rir baixinho dos casos e piadas contadas pelos malandros. Ficou sabendo de tanta patifaria que não agüentava de curiosidade. Em dado momento, chega na esquina um grupo cantando modinhas. Cantaram umas duas canções e pararam para ouvir um retardatário que chegava dando notícias de ter surpreendido um grupo de namorados, dois homens e duas mulheres se abraçando na esquina próxima. As mulheres carregavam dois baldes d’água que puseram na calçada, para abraçarem aos dois homens – comentou ele.

Quando me aproximei de mansinho e foquei a lanterna para ver quem eram, os homens se arrancaram primeiro, tropeçando nos baldes, derramando toda a água e fazendo um barulho danado. Aí o grupo caiu na gargalhada. Lá dentro em sua rede João Hilário morria de rir. Foi quando alguém perguntou: você conheceu as duas mulheres que estavam abraçadas com os homens? Conheci sim. Eram a mulher e a filha do Hilário.

Nesta altura hilário pula atordoado pela notícia e corre para a cozinha surpreendendo a mulher e a filha que chegam assustadas com os baldes vazios.

- Que diabos vocês andavam fazendo?

- Nós fomos procurar água, mas não achamos nem um pingo...!

 

Aquilino de Souza, já falecido, foi tabelião do Cartório do 2° Ofício, membro da UPE União Poxorense de Escritores e grande conhecedor ocular da história e dos fatos pitorescos de Poxoréo. Crônica publicada no jornal  “A Gazeta do Estudante”, edição n° 11,Poxoréo, 09 de dezembro de 1983.  



Escrito por autor acima às 07:32
[] [envie esta mensagem] []



O Encontro de Violeiros volta às origens e será realizado na concha acústica.

 

Jean-Louis W R G Van der Stock

 

Após um longo período, andando afastado de suas raízes, o Encontro de Violeiros volta para o Parque de Exposições do Sindicato Rural de Poxoréo.

 

Estamos muito satisfeitos em confirmar que o Sindicato Rural de Poxoréo e a Prefeitura Municipal encontraram pontos de convergência, e estão organizando conjuntamente o Encontro de Violeiro de 2007, começando a por um termo a uma ‘pendenga de paternidade’ que vem se alastrando há muito tempo, desprestigiando as partes envolvidas e prejudicando o crescimento do evento.

 

 

Parte 1:  A origem

 

Relembrando rapidamente os fatos. Nascido como parte das festividades da feira agropecuária de NQPx (Nossa Querida Poxoréo), a Feagropox, o encontro de violeiros foi sempre um sucesso de critica e de publico, e tornou-se o ponto alto da feira anual.Culminando com o grande sucesso que foi a IV edição em 2005, (em que Sindicato e Prefeitura trabalharam juntos).

 

Nessa oportunidade, o governador de Mato Grosso, excelentíssimo Senhor Blairo Maggi, ele mesmo grande apreciador da musica de raiz, prometeu de público um recurso para a construção ali na sede do Sindicato, de uma concha acústica, permitindo que os ouvintes-amadores de viola assistir ao espetáculo de maneira mais confortável, e, na sombra.

 

Parte 2:  As coisas se complicam

 

Ai começou uma serie de desavenças, com a apresentação de dois projetos, um liderado pelo vice-prefeito e ex-presidente do sindicato, senhor José de Souza, colocando a concha no conjunto da lagoa, e outro encomendado pela diretoria do sindicato e seu presidente em exercício, com a concha dentro do recinto do parque de exposições. Após uma demorada luta de bastidores, o projeto do Sindicato foi aprovado e a construção começou ainda que bastante atrasada.

 

A crise aconteceu, quando, a tendência do vice-prefeito, apoiada pela prefeitura, resolveu esvaziar o evento Feagropox, retirando unilateralmente o encontro de violeiro do seu lugar de origem, e realizando-o junto ao prédio da Prefeitura. Tivemos que passar pelo constrangimento de um duplo dissabor: O encontro fora do seu ambiente natural, entre duas cadeiras, e uma festa agropecuária sem seu principal evento, com a primeira fase da concha acústica pronta, com seu anfiteatro para 800 a 1000 pessoas tinindo de novo, e não podendo inaugurá-lo. Isto evidentemente  prejudica e desmotiva a todos.

 



Escrito por autor acima às 18:59
[] [envie esta mensagem] []



O Encontro de Violeiros volta às origens e será realizado na concha acústica. II

 

Jean-Louis W R G Van der Stock

 

 

Parte 3:  As posições

 

A ‘pendenga’ tem evidentemente subjacentes razões políticas, mas não vamos, com certeza, entrar nessa arena, e tem, por outro lado, justificativas de ambas as partes, resumidamente:  o vice prefeito, alega essencialmente razões de datas, mais ou menos favoráveis ao evento, o que na verdade não é de se desprezar, mas não convence lá muita gente, e não emplacou junto a opinião publica de Poxoréo.

 

O sindicato e sua diretoria ficarem chocados e em seguida assaz revoltados com o fato de seu antigo presidente, reconhecido merecedoramente como mentor do inicio do sindicato e do show de viola, estar jogando agora contra o patrimônio, e destruindo algo que ele mesmo criou.

 

A posição defendida pelo presidente atual, José Jorge Sobrinho, e a diretoria, é de conciliação, frente a uma ação, que tende a desmoralizá-los, o melhor remédio é de dedicar-se as obrigações, de trabalhar com afinco, melhorando o sindicato rural, e mantendo suas tradições, evitando um confronto inútil, e sempre preparando um futuro melhor.Por isso batalhou incansavelmente par viabilizar os recursos para a segunda fase da obra. O que desde a ultima sesta-feira, é coisa confirmada e depositada.

 

As obras dos 247 m² da segunda fase, os bastidores estão agora entrando na fase final, e apesar do prazo inexoravelmente curto, temos a esperança de levar as coisas a bom termo. Ainda temos uns vinte dias !

 

 

Parte 4   A encruzilhada

 

O que vai se definir nos próximos acontecimentos, é se vão continuar a existir diferencias intransponíveis. Até há pouco tempo, eram programados 2 eventos: o encontro de violeiros e a Feagropox - cada um fazendo de conta que o outro não existe.

 

Felizmente, abriu-se uma via do meio, e uma reaproximação entre a prefeitura e o sindicato.

 

Temos um evento cujo sucesso vai se confirmando  e um espaço concebido para que este seja melhor ainda...

 

Temos também que justificar a confiança que o governador depositou em nos.

 



Escrito por autor acima às 18:58
[] [envie esta mensagem] []



O Encontro de Violeiros volta às origens e será realizado na concha acústica. III

 

Jean-Louis W R G Van der Stock

 

 

Parte 5 :  A esperança

 

A esperança, é que deixemos as pendengas pro ano que vem, que será ano para isso, ano pra resolver divergência.... democraticamente.

 

Temos que botar a mão na consciência, e nos lembrar que o evento não é de um ou outro, nem da prefeitura ou do sindicato, mas é um grande evento da cidade, que faz Poxoréo ser respeitada, como que dizendo: Poxoréo sempre tem algo a mais para oferecer.... (Pode estar atravessando ainda uma profunda crise, mas continua uma cidade com um povo valente, e imaginativo, e o demonstra sempre, no que apresenta, no que constrói, no que é.)

 

Nos dias 11 e 12 de maio, vamos fazer uma grande festa de reconciliação, um grande evento,  um encontro não só dos violeiros, mas um reencontro da população consigo mesmo, com tudo o que os  Poxoreenses  tem de bom, com inauguração de concha acústica, com a presença do Governador, de deputados e tudo mais, baile forrozão, e que o ‘pau caia a foia’.

 

 

Jean-Louis Van der Stock – Poxoreense de coração, natural da Bélgica, (Nivelles, 30 km ao sul de Bruxelas, perto de Waterloo), passou a infância na África (ex Congo Belga), posteriormente retornou à Bruxelas, onde concluiu o curso de Arquitetura e Urbanismo na escola Superior de Arquitetura e Artes Visuais de 'La Cambre “, faculdade da Universidade Livre, em 1979, mora em  Poxoréo há mais de 22 anos

 



Escrito por autor acima às 18:57
[] [envie esta mensagem] []



Mude um Destino

 

A poderosa AMB iniciou uma campanha nacional de adoção de menores abrigados. Se os filiados encamparem a idéia, cada um adotando uma criança carente abrigada, a campanha será um sucesso e exemplo a ser seguido pelas demais entidades corporativas.

 

Fica uma sugestão do BlogPox e o agradecimento do povo brasileiro.

 

 Abrigo Legal - Cartilha em pdf

 

“Esperamos sensibilizar o poder público para a necessidade de programas que permitam o resgate dos valores familiares, muitas vezes rompidos por motivos diretamente ligados à pobreza e ao comprometimento da própria cidadania”.

Rodrigo Collaço, presidente da AMB

 



Escrito por autor acima às 08:53
[] [envie esta mensagem] []



Um grande homem e uma grande mulher jamais negam as suas raízes.

 

Adailton L. Milhomem

 

Parabéns aos organizadores por este magnífico site na internet sobre a nossa querida cidade de Poxoréu.

 

Todos os dias acesso ao mesmo para saber notícias de nossa cidade. Mesmo não morando mais aí, deste o dia 26 de dezembro de 1.979, quando fui obrigado a sair para cursar faculdade e trabalhar, jamais me esqueci da minha querida terra natal.

 

Lembro-me ali da beira do córrego dos Bororos quando ainda criança não saía de suas águas tomando banho, do rio Areia, do rio Poxoréu.

 

Uma vez eu, o Jailton (Jajá), o professor João de Souza, o Ronan Figueiredo filho do Sr. João Sinval, e mais duas pessoas que no momento não me lembro dos nomes, formamos uma expedição e partimos da barra do Coité navegando no rio Poxoréu em duas balsas de butiti e mais 03 câmaras de ar, indo até o distrito de Jarudore.

 

Lembro-me que saímos numa sexta-feira às 14:20 horas e chegamos no sábado às 17:35 horas. Foi uma aventura maravilhosa que jamais me esquecerei.

 

Um grande homem e uma grande mulher jamais negam as suas raízes.

 

Poxoréu é a minha raiz. Que Deus abençoe em nome de Jesus seu povo honrado, hospitaleiro e trabalhador.

 

Adailton L. Milhomem

(Nota do BlogPox:  Filho de Agenor Milhomem - famoso Agenor Saia-Véia, Adailton nasceu em Poxoréo e morou na Rua Paraíba até 1979, quando mudou-se para Cuiabá para graduar-se em Ciências Contábeis pela UFMT.)

E-mail: luzmilhomem@hotmail.com

 

 



Escrito por autor acima às 08:30
[] [envie esta mensagem] []



Encontro de Violeiros de Poxoréo

Dias 11 e 12/05/2007

 

 O governador Blairo Maggi, cantor amador nas horas vagas,  com  a dupla Goiano e Paranaense e o major Eumar Novacki cantaram três músicas no Encontro de Violeiros de 2006.



Escrito por autor acima às 20:28
[] [envie esta mensagem] []



CÂMARA DE POXORÉO

Vereador JJ presta contas do mês de março

 

O presidente da Câmara Municipal de Vereadores, vereador João Joaquim de Oliveira, popular JJ (PR), divulgou a prestação de contas do legislativo municipal referente ao mês de março de 2007.

 

Segundo a prestação de contas, resumo abaixo, a Câmara Municipal recebeu em março  o repasse do duodécimo no valor de R$ 65.700,00, para uma despesa de R$   60.329,13.  

 

As principais despesas foram: folha de pagamento de subsídio dos vereadores no valor de R$ 22.303,42; folha de pagamento dos servidores R$ 10.885,40; pagamento a vereadores por sessões extraordinárias R$ 6.412,50; pagamento de diárias no valor de R$ 1.150,00; pagamento INSS R$ 6.611,78; pagamento aquisição de combustíveis R$ 870,00; pagamento despesas de telefonia R$ 1.972,96.

 

No final do mês de março a Câmara de Poxoréo fechou com um superávit de R$ 31.902,45.

 

Esta é a segunda vez que o vereador JJ ocupa a presidência da Câmara Municipal.

 

Quando presidente, em 2004, as contas da Câmara Municipal de Poxoréo, de responsabilidade do vereador João Joaquim de Oliveira, foram julgadas regulares pelo Tribunal de Contas.

 

Na época o  BlogPox  registrou  com satisfação a boa notícia e cumprimentou  o vereador João Joaquim,  popular JJ, pelo exemplo de probidade administrativa na gestão da coisa pública.

 

Que o seu exemplo continue.

 



Escrito por autor acima às 20:23
[] [envie esta mensagem] []



Câmara Municipal de Poxoréo  

Prestação de Contas do Mês de Março/07

Saldo do mês anterior – Fev/07           R$ 26.531,58

Repasse do duodécimo em março/07  R$ 65.700,00

Folha de pagamento vereadores           R$ 22.303,42

Folha de pagamento servidores            R$ 10.885,40

Sessão Extra                                          R$   6.412,50

Diárias                                                    R$  1.150,00

INSS                                                       R$   6.611,78

Poxoréu Previ........................................ R$   2.392,62

IRRF Imposto Renda                               R$  1.136,52

ACP Informática Ltda                              R$  1.043,00

L.T.PEREIRA –Posto Gasolina                R$    870,00

Comercial ABS Ltda                                  R$  1.132,90

Brasil Telecom                                           R$   1.972,96

CEMAT                                                       R$     652,28

Resumo de outras despesas (conforme relacionado abaixo)     

Total das Despesas do mês de Março                 R$   60.329,13

Saldo em 31.03.2007                                           R$  31.902,45



Escrito por autor acima às 19:55
[] [envie esta mensagem] []



RESUMO DE OUTRAS DESPESAS (continuação da tabela acima)

Zelito Vieira Silva ME                                R$     524,50

João Devino ME                                          R$     483,70

Hipernet                                                       R$     350,00

Mardisbel Ltda                                             R$     402,00

Contribuição sindical                                   R$      405,36

Gazeta Ltda  - Publicações                           R$       273,00   

DETRAN                                                      R$       137,55

DETRAN                                                       R$       236,84

Irani Carvalho                                                  R$      245,00

Ideal Informática Ltda                                      R$       200,00

MRL Silva Catalã                                             R$       262,45

Escrito por autor acima às 19:55
[] [envie esta mensagem] []



700 MIL REAIS E 9 VEREADORES

Jeová Pereira Xavier

 

Setecentos mil reais é o quanto custa a Câmara de Vereadores de Poxoréo aos cofres públicos municipais todos os anos. Durante um mandato, então, são quase três milhões de reais. É muito, principalmente se comparado à arrecadação do município que gira em torno de 1,5 milhão de reais, mensais. É mais ainda se comparado à produção legislativa e ao exercício de suas demais funções, dentre elas a de fiscalizar o Executivo, há muito esquecidas.

 

Mas, se tem sido pequeno por este lado, nosso parlamento tem se agigantado na defesa de prefeito acusado de corrupção. Isto tem acontecido em todas as épocas de triste recordação, quando foi necessário que a verdade sobre tanta denúncia de acusação viesse à tona. Por causa da defesa firme e forte de alguns vereadores, estamos sem saber até hoje.

 

Por isso que a mudança não deve ser de homens, mas do modo de fazer a coisa, de administrar. A atual Câmara não tem sido diferente das demais, assim como o atual prefeito não tem sido diferente dos seus antecessores. Vimos aqui o puro e simples continuísmo de velhas práticas políticas a preço cada vez mais alto. É um atavismo sem fim.

 

São apenas nove vereadores consumindo 700 mil reais por ano. É tanto dinheiro que, segundo informação, sobra 20.000 reais todo mês, isto durante a presidência de um vereador mestre em dar. Imagine sobre a batuta de um administrador de verdade, quanto sobraria?

 

Todo este dinheiro está sendo gasto de forma nababesca, servindo apenas para manutenção da política de alguns que movidos pelo medo de ser apeado do poder, lançam mão de toda sorte de expediente para aumentar suas bondades. Por isso só é sentida naquela Casa a necessidade de compra de veículos novos, como já estão falando, além de dar remédios a pessoas carentes, dar passagens, transformar, enfim, a Câmara numa verdadeira promoção social, não porque são bonzinhos, mas porque querem se manter no poder de qualquer forma. Esta prática já tem rendido ação civil pública a um ex-presidente da Câmara, que gosta de dar o que não é seu, e pelo jeito não ficará só nesta.

 

A condenação do vereador Cibia, além de exemplar, mostra muito bem como atuam nossos edis frente à coisa pública. Não é só o vereador Alcebíades que usa carro público em proveito particular. Na Câmara municipal de Poxoréo é comum o uso dos três veículos, por alguns vereadores, em proveito próprio. Só para se ter uma idéia, o último veículo comprado pela Câmara, foi todo estourado em pouco mais de um ano de uso. Creio que nossos edis não têm tanta atividade assim a ponto de justificar o consumo de três carros em tão pouco tempo. Pena que só o vereador Cibia foi pego como uma andorinha em meio a tantas outras.

 

Acredito que uma boa investigação vai revelar por onde andaram e andam estes veículos. Se começar pelas famosas diárias e pelo alto consumo de combustível, acredito que vamos saber como é gasto o dinheiro público na Câmara de Vereadores de Poxoréo. Com a palavra o Ministério Público.

 

Jeová Pereira Xavier

E-mail: jeovapx@terra.com.br

 



Escrito por autor acima às 19:29
[] [envie esta mensagem] []



 

Encontro de Violeiros de Poxoréo

Data: 11 e 12/05/2007



Escrito por autor acima às 19:18
[] [envie esta mensagem] []



CONTAS DA CÂMARA MUNICIPAL GESTÃO 2005

 

Nilton Alves Rodrigues - Bizza

 

O Tribunal de Contas julgou regulares as contas da Câmara Municipal de Poxoréu, gestão Vereador Osmar Resplande de Carvalho, referente ao exercício de 2005.

 

Estranho é que o relatório técnico aponta que as retenções de contribuições dos vereadores foram realizadas em conformidade com a Lei Vigente.  Mais estranho ainda  é que tanto o Tribunal de Contas, o Ministério Público e UCMAT – União das Câmaras de Vereadores de Mato Grosso, reconhecem que vigente é a Lei n° 10887/2004.

 

No entanto fica claro que as contas foram analisadas e julgadas sem observar o princípio da legalidade, tendo em vista que, sob a presidência do Vereador Osmar Resplande Carvalho, o Poder Legislativo Municipal não descontou e nem recolheu nenhum centavo em relação as contribuições previdenciárias dos vereadores – irregularidade não percebida pelo TCE quando do julgamento.

 

Nilton Alves Rodrigues – Bizza   é técnico em contabilidade e vereador.

 



Escrito por autor acima às 18:36
[] [envie esta mensagem] []



NOSSO GENTÍLICO E NOSSO TOPÔNICO

Poxoreense, Poxorense e Poxoreano

Poxoréo ou Poxoréu

 

A professora Eliane Carvalho, hoje prestando seus serviços em Sinop, norte do estado, questiona a forma correta do nosso gentílico (o natural ou habitante de Poxoréo). Segundo o IBGE e o dicionário do Aurélio Buarque de Holanda o nosso gentílico seria poxorense ou poxoreano. Ocorre que a maioria do povo de Poxoréo refere ao nosso gentílico como "poxoreense".

 

Até 1985 era pacífica essa grafia, em pleno acordo com a nossa tradicional maneira de falar, conforme pesquisa aos jornais editados anteriormente.

 

A controvérsia surgiu quando o professor Izaias Resplandes, então redator do Correio de Poxoréo, reeditado em uns dois anos na administração do prefeito Lindberg Rocha (1982/1988) me fez esse questionamento por volta de 1984 e a ele respondi conforme acima. A partir daí, Resplandes passou a escrever "poxorense", forma essa que grafou o nome da “UPE - União Poxorense de Escritores”, da qual foi fundador e primeiro presidente.

 

Para o escritor Luis Carlos Ferreira, poeta também fundador da UPE, trata-se de substantivo e adjetivo de dois gêneros, o gentílico, sinônimo de poxoreano que Dicionário Aurélio, designa quem é "de ou pertencente ou relativo a Poxoréu (MT); natural ou habitante de Poxoréu". Quanto à "poxoreense"... isso é apenas força de expressão lingüística dogmática, sem quaisquer sustentações que fundamente o termo. Entretanto, carinhosamente aceita, por tradição, ou seja, transmissão provinda de gerações em gerações.De forma que dizer "poxorense", ou "poxoreano", ou, ainda, "poxoreense" está se referindo a quem é nascido em Poxoréu, ou que está vivendo no município e cidade de mesmo nome, conclui Ferreira.

 

O professor Antônio Carlos Messias Pereira acompanha o entendimento dos escritores upeninos Izaias e Luis Carlos e acrescenta que por questão de regra gramatical o gentílico correto seria poxorense, na forma indicada pelo mestre Aurélio.

 

Evidentemente, com o Aurélio Buarque e os escritores da UPE à frente, pela norma culta diz-se "poxorense" ou "poxoreano".

 

Na placa de ampliação do Fórum da Comarca de Poxoréo está grafado "poxoreense". Eu e minha família falamos "poxoreense" e assim escrevemos quando referimos ao nosso gentílico, acompanhando a tradição da maioria dos moradores do município. O historiador Suelme "Biela" Fernandes, o jornalista Nides de Freitas, os advogados Ruy Nogueira Barbosa e Juscilene Souza (Cila), o ex-vereador e pioneiro José Moraes Barbosa, o professor Reinaldo Bispo, e muitos outros, também falam "poxoreense".

 

Quanto ao topônimo, há quase dois anos Câmara Municipal aprovou irregularmente a Lei Ordinária nº 976, de 25 de maio de 2005, com a pretensão de retornar o nome do município de POXORÉO para POXORÉU. Acontece que a lei maior de um município é sua Lei Orgânica. A nossa Lei Orgânica não foi alterada. Não sendo alterado o topônimo na lei maior, não se fala em mudança do nome do município. Assim, acompanhamos a LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DE POXORÉO, para continuarmos com essa grafia para o topônimo de nossa terra natal.!

 

Eis aí mais dois mistérios da nossa contradição!

 

 (Batistão)



Escrito por autor acima às 18:26
[] [envie esta mensagem] []



EXPLORAÇÃO SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES É CRIME.

 

DISQUE DENÚNCIA:

0800.990500 OU 1407

 

 Abrigo Legal - Cartilha em pdf

 

“Esperamos sensibilizar o poder público para a necessidade de programas que permitam o resgate dos valores familiares, muitas vezes rompidos por motivos diretamente ligados à pobreza e ao comprometimento da própria cidadania”.

Rodrigo Collaço, presidente da AMB

 



Escrito por autor acima às 18:24
[] [envie esta mensagem] []



Retratação do BlogPox

VEREADOR É  MULTADO  POR USO PARTICULAR DO CARRO DA CÂMARA DE POXORÉO.

Não houve perda do cargo.

 

 

Ao contrário do que foi informado aqui no BlogPox, no dia 07.04.2007, o vereador Alcebíades Nunes Vieira (PMDB), o popular Cibia, foi condenado somente ao pagamento de multa equivalente a dois salários de presidente da Câmara de Vereadores, na sentença de julgamento do processo 143/2004 - Ação Civil Pública Por Ato de Improbidade movida pelo Ministério Público em Poxoréo. A princípio, não houve condenação à perda do cargo, não obstante a parte dispositiva da sentença registrar a condenação nas penas do artigo 12, inciso II e III, da Lei 8.429/92.  

 

O Ministério Público ajuizou a Ação Civil Pública, por improbidade administrativa, contra o vereador Alcebíades Nunes Vieira, requerendo sua condenação nas penas do artigo 12 da Lei 8.429/92. Na ação, o promotor de justiça alega que, durante o ano de 2003, ocasião em que exercia o cargo de presidente da Câmara de Vereadores, o vereador Cibia usou os veículos da Câmara Municipal para seu uso pessoal e particular, dirigindo-se ao Fórum local, por diversas vezes, acompanhando eleitores na regularização, confecção e transferência de títulos, no veículo da Câmara. Que por este motivo foi instaurado procedimento inquisitorial para apuração dos fatos que ficaram comprovados. Diz que o próprio requerido, no afã de se eximir das responsabilidades pelo crime eleitoral, confessou as irregularidades, dizendo que se dirigia ao Fórum para tratar de assunto referente ao processo de Alvará Judicial e que apenas dava carona a eleitores que encontrava pelo caminho. A defesa do vereador sustentou que não houve ilegalidade na conduta do vereador Alcebíades Vieira; não houve dano ao erário municipal; que a informante Deuzenir, que levou os fatos ao conhecimento do promotor de justiça, é esposa do então vereador Ozete, seu inimigo político.

 

Nas considerações e fundamentos do julgamento  magistrado registra: “Considerando a extensão da lesão causada, de pouca monta; o proveito patrimonial obtido pelo requerido (vereador) não houve; considerando também que não houve reflexos significativos de sua conduta na administração pública, hei por bem aplicar somente a pena de multa civil.

 

A parte dispositiva da sentença informa expressamente “JULGO PROCEDENTE a ação para condenar o requerido ALCEBÍADES NUNES VIEIRA, nas penas do artigo 12, inciso II e III, da Lei 8.429/92, por infringência ao artigo 10, inciso II, e art. 11, da mesma lei. Fixo a pena de multa civil em duas vezes o valor do último subsídio percebido pelo requerido no ano de sua gestão como presidente da Câmara de Vereadores, art. 12, II da Lei 8.429/92. O valor da multa deverá ser revertido a favor do ente prejudicado, ou seja, à Câmara de Vereadores de Poxoréo”.

 

Assim, não obstante a parte dispositiva registrar a condenação nas penas do artigo 12, inciso II e III, da Lei 8.429/92 (que trata perda da função pública e suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos), a parte da fundamentação aplicou somente a pena de multa civil e não decretou a perda do cargo do vereador Alcebíades Nunes Vieirae pois não houve proveito patrimonial particular obtido pelo vereador.

 

(Batistão)



Escrito por autor acima às 18:27
[] [envie esta mensagem] []



CÂMARA JULGA CONTAS DO PREFEITO DE POXORÉO

 

A Câmara de Vereadores de Poxoréo julga hoje, dia 09 de abril de 2007, a partir das 19:30 hs, a prestação de contas do prefeito municipal, senhor Antonio Rodrigues da Silva (PMDB), relativa ao exercício financeiro e orçamentário de 2005.

 

O BlogPox vai acompanhar  o julgamento e o  resultado da votação em plenário.



Escrito por autor acima às 11:47
[] [envie esta mensagem] []



CEMAT AUMENTA A TARIFA DE ENERGIA ELÉTRICA

 

Os consumidores poxoreenses começam a pagar a tarifa de energia elétrica mais cara a partir deste domingo, dia 08 de abril. A Rede Cemat elevou a tarifa para 7,81% para os consumidores residenciais e, para 13,3%, para os grandes consumidores.

 

O aumento vale para todos os 141 municípios do Estado de Mato Groso.

 



Escrito por autor acima às 18:43
[] [envie esta mensagem] []



COMENTÁRIO I

Subida ao Morro da Mesa

 

Na Sexta-Feira Santa, subir ao Morro de Mesa é na verdade uma expedição turística incentivada, principalmente pela Igreja Católica Apostólica Romana do município de Poxoréu, a partir do momento que tem uma coordenação centrada tanto no Centro Juvenil (que é um braço da citada igreja), quanto no próprio escritório paroquial, assim como a própria caminhada/subida supervisionada em orações pelo Pe. Josuelino e companheiros de missão religiosa (os carismáticos). Nada contra...apenas uma pequena observação. "Do alto morro de mesa minha cidade contemplo... Que belo exemplo de magia e beleza!!! Eu a comparo com um templo da divina realeza..." (trechos do poema Do Alto Morro de Mesa - de minha lavra).

Luis Carlos Ferreira

poxoreuprevi@hotmail.com

Poxoréu, MT, Brasil.



Escrito por autor acima às 18:41
[] [envie esta mensagem] []



COMENTÁRIO II

Eleições 2008

 

Prezado Batistão, sou assíduo blogueiro desse conceituado blog. Como é costumeiro, em vésperas de eleições, em âmbito municipal, a emergência de nomes à candidatos para prefeito deste e dos demais municípios brasileiros. Em Poxoréu já despontam 25 pré-candidatos... Sugiro que, através do Blog Pox, seja feito, amiúde, comentários voltado a esse aspecto. Inclusive tecendo breves comentários sobre tais pretensos candidatos, pois dessa forma, a contribuição valiosa e abalizada de sua parte em muito viria a contribuir para esclarecimento de utilidade publica, com relação ao vasto cabedal que vc tem e pode agregar sobre a política e políticos deste município.

 

Luis Carlos Ferreira

poxoreuprevi@hotmail.com

Poxoréu, MT, Brasil.



Escrito por autor acima às 18:40
[] [envie esta mensagem] []



A Sexta-Feira Santa Em Poxoréo

 

Repetindo uma tradição de mais de 70 anos, nesta Sexta-feira Santa, dia 06 de abril, os poxoreense voltam a subir o Morro da Mesa, ponto culminante da cidade, em um ato de fé e religiosidade cristã, para penitenciarem e homenagear a memória de Cristo.

 

A romaria ao Morro da Mesa, que começa na escuridão das  primeiras horas da Sexta-Feira Santa,  embora não incentivada pela Igreja,  é uma tradição que se repete há mais de 70 anos: grupos de famílias, jovens  e amigos, com velas ou lanternas às mãos, deslocam-se de suas residências, juntam-se a outras pessoas e participam, “caminhado e cantando, braços dados ou não”, com o objetivo único de relembrarem uma trajetória bíblica cristã e prestar homenagem ao Cristo Redentor, caminhando mais de três quilômetros, para subirem ao Morro da Mesa, cantinho poxoreense mais próximo ao céu, onde esperam a alvorada celestial e agradecem a existência divina.

 

Ao alvorecer, do alto do Morro da Mesa, os romeiros são presenteados com uma maravilhosa visão da cidade de Poxoréo, dos morros e riachos da região. Depois, agradecendo novamente a existência, refazem a caminhada da volta para suas residências, onde, com certeza, terão uma deliciosa canjica de milho para repor as energias.

 

À tarde, a população participa da procissão que celebra a cerimônia litúrgica da Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo e a representação da via sacra do seu martírio e sepultamento, realizada anualmente pela Igreja Católica S.João Batista de Poxoréo.

 

 (Batistão)

 



Escrito por autor acima às 19:48
[] [envie esta mensagem] []



PROGRAMAÇÃO PARA A SEMANA SANTA EM POXORÉO

 

O Centro Juvenil convida a todos para participarem dos eventos relativos à Semana Santa:

 

I

 

PEREGRINAÇÃO AO MORRO DA MESA

SEXTA-FEIRA DA PAIXÃO, DIA 06/04/2007

INSCRIÇÕES

- CENTRO JUVENIL

- ESCRITÓRIO PAROQUIAL

- SECRETARIA DE TURISMO

 

(IDADE MÍNIMA: 14 ANOS)

 

 

II

 

VIA SACRA ENCENADA

 

NO CENTRO JUVENIL

 

Sexta-feira, 06/04/2007, às 19:00 horas



Escrito por autor acima às 19:39
[] [envie esta mensagem] []



BLOG POXORÉO ULTRAPASSA A MARCA DE 25.000 ACESSOS

 

O BlogPox é uma iniciativa sem fins lucrativos do Batistão e amigos, que registra na Internet um pouco da história, causos, notícias e cultura poxoreense para os diversos recantos do planeta.

 

Em 23 de novembro de 2005, anunciamos o acesso 3.000. Em 03 de março de 2006, o acesso 4.500. Em 16 de setembro de 2006, o acesso  14.000. No final do mês de março de 2007, o  BlogPox  ultrapassou  a marca de 25.000 acessos - é o cantinho poxoreense mais lido da Internet. 

 

Você pode participar desta iniciativa: mande sua mensagem para o e-mail poxoreo@uol.com.br e ajude  escrever a nossa história.



Escrito por autor acima às 19:29
[] [envie esta mensagem] []



Tuberculose é temida, mas pode ser prevenida e tem cura

 

O BlogPox gostaria de apresentar uma notícia boa, mas hoje não é o caso. Infelizmente há registro de casos de tuberculose em nossa cidade e devemos fazer este alerta.

 

A doença mata mais de 2,9 milhões de pessoas anualmente no mundo.

 

Em Poxoréo ainda é alto o índice de pessoas contaminadas pela a tuberculose que, já há algum tempo, deixou de ser uma doença que atinge só as camadas pobres da população. A tuberculose, normalmente, é uma doença causada por vírus que afeta os pulmões e também pode ocorrer nos ossos e articulações, nos gânglios linfáticos, no sistema nervoso central, nos rins, nos órgãos genitais e intestino.

 

“O importante é evitar contato com pessoas contaminadas, dar a vacina BCG aos recém-nascidos e evitar que bebam leite de vaca sem pasteurização e sem ferver muito bem; caso contrário, correm o risco de contrair o vírus”, afirma a  pneumologista Débora Patrícia Rodrigues Evangelista Salamédica, em uma matéria divulgada no site da Cassi..

 

A BCG, vacina que a criança recebe nos primeiros dias de vida, embora não proteja contra o contágio, impede a manifestação de formas mais severas da tuberculose.

Contrair tuberculose, porém, não é uma sentença de morte. A tuberculose tem cura. O primeiro passo é procurar um médico no caso de apresentar alguns dos seguintes sintomas:

tosse com expectoração (por mais de 15 dias), presença de sangue no escarro (hemoptise),

febre, principalmente no final do dia, suores durante a noite,perda de apetite, emagrecimento e cansaço permanente.

 

A orientação médica informa  que é fundamental ficar atento aos sintomas e procurar rapidamente um posto de saúde, que  irá solicitar uma radiografia do tórax e o exame do escarro, a baciloscopia, e indicar especialista se necessário. 

 

Em caso de diagnóstico positivo, o tratamento é feito, na maioria das vezes, por via oral – no mínimo durante 6 meses – e os medicamentos são distribuídos gratuitamente nos postos de saúde. A partir daí, o segundo passo fundamental para a cura da tuberculose é não interromper o tratamento até liberação do médico. Como os sintomas tendem a enfraquecer ou mesmo desaparecer já no início do uso das medicações, é comum que os pacientes suspendam a sua utilização.

 

O primeiro efeito negativo desta prática é o prolongamento da fase de transmissibilidade. Enquanto ainda estão em tratamento – nas duas primeiras semanas -, os doentes liberam uma grande quantidade da bactéria transmissora no ar, quando falam, tossem ou espirram, e podem contaminar os demais.

 

Sabemos da limitação do BlogPox, mais é importante tocarmos nesse assunto e solicitarmos a solidariedade dos nossos leitores no sentido de repassar as informações acima para os membros das suas famílias e grupos de amigos. A recomendação final é para que, ao identificarmos alguma pessoa com os sintomas da tuberculose a encaminhe ao posto de saúde para realizar o tratamento, que é gratuito.

 

(Batistão, com informações técnicas do site da CASSI)



Escrito por autor acima às 19:16
[] [envie esta mensagem] []



POXORÉO GANHA MUSEU  I

 

 

Poxoréo vai ganhar um museu em breve. O espaço será instalado num dos mais tradicionais prédios da cidade, que será recuperado e revitalizado numa parceria entre o Governo de Mato Grosso e a prefeitura do município. Trata-se da antiga Farmácia São Pedro, um lugar que se transformou numa referência para a população da cidade.

 

Na semana passada uma equipe da  Secretaria de Estado de Cultura do Mato Grosso  esteve em  Poxoréo para elaborar um inventário da antiga Farmácia São Pedro. Esse trabalho consiste no levantamento do acervo lá existente, a conservação das peças antigas e do prédio. Existem no local antigos medicamentos, vidrarias de manipulação, equipamentos de louça, balanças e outros objetos.

 

A partir desse levantamento será possível programar a implantação de um espaço museológico que terá o nome de Casa da Memória Amarílio Bento Britto. A implantação desse museu será precedida pela recuperação do imóvel e mobiliário da antiga farmácia, uma ação do Governo do Estado, através da Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso.

 

A Farmácia São Pedro foi inaugurada no ano de 1926, ainda de pau-a-pique e cobertura de zinco, na tradicional rua Bahia. Mais tarde foi transferida para rua Mato Grosso, esquina com a rua Minas Gerais, onde fica até hoje. Com a mudança ganhou paredes de adobe, telhas de barro e se transformou numa referência para a população da cidade.

 

A primeira fase do trabalho da  equipe da Seduc  foi a organização do acervo. Foram registrados os nomes, tipos e fabricantes dos medicamentos e equipamentos antigos em fichas especiais. Em seguida, o acervo foi embalado para que sejam guardados com segurança até que a recuperação do espaço fique pronta. Ao todo, são 1700 peças registradas e embaladas em 117 caixas.

 

Além do acervo da farmácia, existe um pequeno número de objetos de garimpo (fragmentos de rochas, bateias), pertencentes ao antigo dono do local, também inventariado. Vale destacar ainda a existência de um livro (46cm x 33 cm) com 500 páginas, todas elas escritas à mão, onde estão registrados muitas receitas de manipulação desenvolvidas para cada paciente, datado de 1936 a 1939.

 

A Gerente de Museologia da Secretaria de Estado de Cultura, Marly Pommot, esteve em Poxoréo, acompanhada da técnica Luize da Conceição e Silva, para execução desse projeto. Ela ressaltou a importância da recuperação do centro histórico da cidade. “Esse trabalho é o registro da memória histórica do município de Poxoréo. A preservação desse patrimônio é uma das muitas ações desenvolvidas pela secretaria de Estado de Cultura, voltada também pra a comemoração do ano nacional dos museus”, lembra Marly.

 

“A criação desse espaço museológico é de fundamental importância para a população. A cidade não tem referências turísticas, e uma casa de memórias excita as pessoas e mexe com a imaginação do povo, principalmente das crianças que sempre ouviram histórias sobre Amarílio, contemporâneo de seus pais e avós”, esclarece Luize Conceição e Silva.

(Assessoria da SEC )

 



Escrito por autor acima às 17:05
[] [envie esta mensagem] []



POXORÉO GANHA MUSEU  II

 

O Guru

 

Garoto de origem humilde, Amarílio Bento de Britto, nasceu em Cuiabá no dia 21 de março de 1899. Aos nove anos de idade, Amarílio começou a trabalhar como lavador de vidros na Farmácia América, onde despertou o interesse pela manipulação de drogas e o oficio farmacêutico.

 

Com o decorrer dos anos o empenho do jovem foi aumentando e ele passou de lavador de vidros a ajudante de manipulação. Mais tarde, Amarílio seria recompensado pela sua dedicação a farmácia, o que incentivaria o futuro farmacêutico a abrir seu próprio negócio.

 

Aos 23 anos Amarílio Brito ganha do seu chefe, proprietário da Farmácia América, uma caixa contendo vários utensílios farmacêuticos. Esse gesto o incentivou a montar sua própria farmácia no povoado denominado São Pedro, nome que intitularia sua farmácia em Poxoréo.

 

Amarílio clinicava e atendia toda a população de Poxoréo, além de receitar e manipular drogas. O curioso é que não tinha formação acadêmica alguma, mas era prático farmacêutico reconhecido pelo Conselho de Farmácia de Mato Grosso.Também teve sua faceta política, foi chefe político,  vereador  e juiz de paz eleito  por duas vezes.

 

O espaço museológico que será criado em seu antigo lugar de trabalho levará o seu nome: Casa de Memória Amarílio Bento de Britto, em sua homenagem.

 

Amarílio Bento de Britto faleceu no dia 15 de outubro de 1986.

 

Veja fotos:

Casa da Memória Amarílio Bento Britto

(Assessoria da SEC )



Escrito por autor acima às 17:04
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


Histórico
    Outros sites
    CONHEÇA POXORÉU I
    CONHEÇA POXORÉU II
    CONHEÇA POXORÉU III
    Conheça Poxoréu IV
    Passeio aéreo sobre Poxoréu
    UPE União Poxorense de Escritores
    BLOG DO CENTRO JUVENIL
    PREFEITURA DE POXOREU
    Poxoréu no Portal Mato Grosso
    Blog Só em Poxoréu Mesmo
    BLOG IZAIAS RESPLANDES
    Blog do Jean: Amada e Doce Poxoréo
    Conexão Teen Poxoréu
    Agitos da Cidade Poxoréu
    PoxDigital
    BLOG DO NIDES
    HOSPITAL SÃO JOÃO BATISTA
    ALFREDO MENEZES
    A TRIBUNA
    RÁDIO GAZETA FM Poxoréu
    A GAZETA
    DIARIO DE CUIABA
    FOLHA DO ESTADO
    1ª HORA
    REVISTA ISTOÉ
    COMBATE A CORRUPÇAO
    REVISTA RDM MT
    O DIARIO, de Primavera
    JC Tur - Poxoreu na Foto
    BIBLIOTECA VIRTUAL
    ELEIÇÕES Resultados 1996 a 2010
    Poxoréu Resultado Eleições 2010
    LISTA TELEFONE TELELISTA
    RD NEWS MT
    CONCURSOS PUBLICOS
    LEGISLAÇÃO MUNICIPAL POXORÉU
    GALERIA DE FOTOS Poxoréu
    GOOGLE NEWS
    AÇÕES Bovespa Infomoney
    História de Poxoréu
    TV CENTRO AMÉRICA
    Recanto das Letras - Izaias Resplandes
    SINOPSE Jornais do Brasil
    Revista VEJA
    Jornal Nacional da Globo
    Band News TV
    Poxoréu - Dados, Estatística
    Notícias: Poxoréu na Mídia
    TV online - Globo, SBT, Band etc
    Veja os Encontros de Violeiros em Poxoréu
    Educar Para CRESCER
    Videos do 7º Encontro Violeiros
    VIDEOS POXORÉU NO YOUTUBE
    PREVISÃO TEMPO Poxoréu
    Fotos de Poxoréu no Google
    TV, Filmes, Futebol ao Vivo e Seriados
    TCE - Prestaçãp de Contas Poxoréu
    ASSEMP Sindicato dos Servidores Públicos de Poxoréu
    Músicas de Aurélio Miranda
    REFORMA ORTOGRÁFICA: Minivocabulário
    Site Aurelio Miranda
    Escola Poxoréo
    Escola Pe. Cesar Albisetti
    Educar para Crescer
    Guia do Estudante